segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

LUTA PARLAMENTAR:

GEORGE SOARES COMEMORA SANÇÃO DO ORÇAMENTO 2017 COM RECURSOS PARA AMPLIAÇÃO DO SISTEMA APAC NO RN
Coroando uma luta de um ano inteiro, o deputado estadual George Soares (PR) comemorou a sanção pelo governador Robinson Faria (PSD) da Lei do Orçamento do Estado 2017, do qual o parlamentar foi o relator na Assembleia Legislativa do Estado. Essa Lei trouxe a destinação de R$ 2 milhões de reais, proposta pelo republicano e aprovada pelos demais parlamentares, para o estabelecimento e funcionamento de Centros de Reintegração Social das Associações de Proteção e Assistência aos Condenados (APAC).

De acordo com a Lei de Diretrizes Orçamentárias 2017, os recursos, inseridos no Fundo Penitenciário do RN (FUNPERN), são oriundos de emendas parlamentares, portanto, não podem ser utilizados para outra finalidade que não seja o fortalecimento da unidade APAC existente na cidade de Macau ou para criação de novas unidades no Estado.

O sistema prisional do RN encontra-se em uma profunda crise, com rebeliões e chacinas dentro das prisões e atentados nas ruas tendo sido registrados nos últimos dias. Nesse sistema falido, os detentos não possuem nenhuma atividade que lhes possa restaurar e muito menos a capacidade de voltar ao convívio social. A APAC se distingue deste modelo tradicional, porque o preso é tratado com dignidade, porém tem que obedecer a uma rígida disciplina, com o objetivo maior de levar a sua ressocialização.

“O trabalho desenvolvido nas APACs visa não só à recuperação do condenado através da valorização humana, vinculada ao trabalho e à evangelização, mas, sobretudo, a proteção à sociedade e promoção da justiça,” disse o deputado George Soares que tem defendido o sistema APAC em várias discussões na Assembleia desde o início de 2016, como medida para melhorar a segurança pública do Estado.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

ATIVIDADE PARLAMENTAR:

GEORGE SOARES SE REÚNE COM MINISTRO DOS TRANSPORTES
Ainda em Brasília, o deputado estadual George Soares (PR) se reuniu, nesta quarta (08), com o Ministro dos Transportes, Maurício Quintella, e com o presidente do PR/RN, João Maia, para tratar das obras de reforma e melhorias na ponte Felipe Guerra, em Assu.

A maior ponte da BR-304 que liga a capital do RN ao Ceará será totalmente reformada e construída as passarelas de pedestres, além de receber iluminação geral.

O ministro confirmou que a obra terá início no próximo mês e com recursos garantidos para sua conclusão. 

"Fiquei muito feliz de receber a notícia do nosso ministro e de poder através do nosso mandato, ter lutado por essa obra tão importante e sonhada. O Vale do Açu ganhará um cartão postal," afirmou George Soares.

Também estavam presentes na reunião, a prefeita de Mossoró Rosalba Ciarlini e o deputado federal, Beto Rosado.

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

AÇÃO PARLAMENTAR:

GEORGE SOARES COMEMORA INÍCIO DAS OBRAS NO CANAL DO PATAXÓ
 
O deputado estadual George Soares (PR) comemorou o começo das obras de recuperação do Canal do Pataxó, iniciadas nessa semana, pelo governo do RN.
A obra está sendo realizada, graças a emenda indicada pelo parlamentar republicano no Orçamento do Estado do ano passado, no valor de 400 mil reais. O canal é de suma importância, fica entre os municípios de Itajá e Ipanguaçu, e leva água a vários municípios do Vale do Açu, através da adutora Sertão-Central-Cabugi.
"Essa obra é de grande utilidade para a recuperação desse importante Canal que leva o bem mais precioso para a vida aos nossos conterrâneos do Vale do Açu. Agradecemos ao governo estadual e seguiremos colaborando com nosso povo nas suas maiores necessidades", afirmou o deputado George.

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

A ARTE DE LUTO:

FALECEU, VÍTIMA DE INFARTO, O ARTISTA PLÁSTICO DORIAN GRAY CALDAS
Faleceu na noite de ontem (segunda-feira), 23 de janeiro, no Natal Hospital Center, o artista plástico Dorian Gray Caldas, aos 86 anos de idade, vítima de um infarto agudo do miocárdio.

Doryan já estava internado há 12 dias tratando uma pneumonia e passando por hemodiálise.

Dorian nasceu em Natal no dia 16 de fevereiro de 1930.E
streou na arte em 1950, junto com os primeiros e grandes amigos Newton Navarro e Ivon Rodrigues, no 1º Salão de Arte Moderna de Natal. Seu primeiro livro se deu 11 anos depois, em 1961, intitulado “Instrumento de Sonho”.

Foi assessor da Secretária de Educação e Cultura do Rio Grande do Norte, atuou como conselheiro da Fundação José Augusto, diretor do Teatro Alberto Maranhão e da Escolinha de Arte Cândido Portinari. Em 1983, lançou o livro Feiras e Feirantes e, em 1989, Artes Plásticas do Rio Grande do Norte - 1920/1989.

Era da família Caldas, com raízes no Assu e região. primo do nosso imortal Renato Caldas. Ele também integrava a Academia Norte-Rio-Grandense de Letras.
Foto: Alexandro Gurgel

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

ASSEMBLEIA:

Resultado de imagem para academia assuense de letras 
A ACADEMIA ASSUENSE DE LETRAS - AAL, através de sua Diretoria Executiva, devidamente representada por seu presidente senhor Ivan Pinheiro Bezerra está convocando, através de edital, todos os sócios fundadores e efetivos para Assembleia Geral Ordinária, que será realizada na Casa de Cultura Popular do Assu - Sobrado da Baronesa – situada a Praça Getúlio Vargas, 155 – 1º andar, às 19h00, do dia 27 de janeiro de 2017, com a seguinte ordem do dia:
1- Apreciação, aprovação ou rejeição ao relatório de atividades da gestão 2015/2016;
2- Apreciação, aprovação ou rejeição às contas da diretoria dos exercícios 2015/2016, mediante parecer do Conselho Fiscal.
A Assembleia Geral Ordinária instalar-se-á, em primeira convocação, às 19h00, com a presença mínima de metade mais um dos sócios, fundadores e/ou efetivos representando, no mínimo, 1/3 (um terço) do quadro social, e, em segunda convocação, meia hora depois, não se exigindo quórum mínimo.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

ATIVIDADE PARLAMENTAR:

GEORGE SOARES PARTICIPA DE EXTENSA AGENDA EM ASSU
Nesse domingo, 15, o deputado estadual George Soares (PR) esteve presente, ao lado do prefeito de Assu, Dr. Gustavo Soares (PR), na tradicional Cavalgada de Irmã Lindalva da qual participa desde da primeira que foi realizada, em homenagem a beata Co-padroeira do município, capital do Vale do Açu.

O parlamentar também assistiu ao jogo do Camaleão do Vale no estádio Edgarzão, pelo campeonato estadual de futebol. "Meu compromisso com Assu é de ser um político presente, ao lado dos amigos e do povo," afirmou o deputado.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

PERSONALIDADE ASSUENSE:

PADRE ALFREDO SIMONETTI
Padre JOAQUIM ALFREDO SIMONETTI – PADRE ALFREDO - era filho de Joaquim Alfredo Simonetti e de dona Maria Augusta de Sá Leitão Simonetti. Nasceu na cidade do Assu no dia 24 de outubro de 1932.
Seu batismo foi em Assu no dia 13 de outubro de 1933, sendo oficiante o então Padre Júlio Alves Bezerra. Foi crismado no dia 23 de outubro de 1933, também em Assu, pelo Monsenhor Alfredo Pegado de Castro Cortez.
Estudou o ginásio de 1948 a 1952 no seminário Santa Terezinha, em Mossoró; filosofia de 1953 a 1955, no seminário arquidiocesano São José no Rio de Janeiro e teologia de 1956 a 1959 no mesmo local.
Recebeu a tonsura a 2 de dezembro de 1956, em Assu, sendo oficiante o então bispo da Diocese, Dom Eliseu Simões Mendes. Recebeu as primeiras ordens menores a 21 de junho de 1957, no Rio de Janeiro, em ato religioso oficiado pelo cardeal Dom Jaime de Barros Câmara e as últimas menores recebeu no dia 8 de junho de 1958 pelo cardeal arcebispo do Rio de Janeiro.
O surdiaconato aconteceu no dia 16 de novembro de 1958, também oficiado pelo cardeal Dom Jaime de Barros Câmara e o diaconato no dia 04 de janeiro de 1959, em Assu, em ato oficiado por Dom Eliseu Simões Mendes. O presbiterado aconteceu no dia 26 de julho de 1959, em Mossoró em ato presidido também pelo então bispo diocesano Dom Eliseu. Celebrou a sua primeira missa no dia 2 de julho de 1959, em Assu.  
Foi vigário coadjutor de Areia Branca/RN, de 1960 a 1961. Vigário coadjutor de Assu de 1962 a 1963; em 1964 foi para a Paróquia de São Manoel, em Mossoró. Foi assistente eclesiástico do movimento familiar cristão, em âmbito estadual de 1969 a 1970; assistente diocesano; colaborador da emissora da Diocese de Santa Luzia denominada de Rádio Rural de Mossoró, sob a direção do seu irmão, o também padre, Monsenhor Américo Vespúcio Simonetti.
Lecionou português na Escola Normal e no Ginásio Comercial de Areia Branca. Em Mossoró foi Assistente Diocesano do Movimento Familiar Cristão, professor da Faculdade de Serviço Social, professor de latim no Seminário Santa Terezinha e professor de Psicologia no Colégio Normal.
Em Assu foi professor do Campus Avançado Prefeito Walter de Sá Leitão. No período de 1979 a 1980 padre Alfredo assumiu como Vigário Cooperador da Paróquia de São João Batista e Capelão do Educandário Nossa Senhora das Vitórias. Escreveu peças de teatro, entre estas a que conta a história do Assu.

Faleceu aos 51 anos incompletos, por volta das 8 horas do domingo, dia 20 de março de 1983, no Centro de Treinamento Libânia Lopes Pessoa, em Mossoró. Seu sepultamento ocorreu ás 9 horas da segunda-feira no cemitério de São João Batista, em Assu, após ato litúrgico de corpo presente, presidido pelo bispo diocesano Dom José Freire de Oliveira Neto.

Em Assú existem duas ruas que tem o nome do Padre Alfredo Simonetti como patrono, uma no bairro Frutilândia e outra no bairro Alto São Francisco. Existe ainda a Escola Municipal Padre Alfredo Simonetti, na comunidade rural de Mendobim I.

O advogado provisionado, João Marcolino de Vasconcelos (Dr. Lou), numa de suas “crônica que escrevi para você” levadas ao ar através da Rádio Princesa do Vale, em determinado trecho disse:

“... Nos dias atuais, de desamor ao próximo, de violências sem contas, o desaparecimento de determinadas pessoas, representa uma lacuna dificilmente preenchível no seio das famílias cristãs, no meio das comunidades.

No seu caso, esta lacuna assume dimensões tamanhas, que só o futuro será capaz de medir a sua dimensão. Você, que nasceu com a vocação nata do sacerdócio, encontrou na grandeza moral e cristã do seu lar, o encorajamento e o complemento das virtudes de que era possuidor.

Você herdou de sua generosa mãe aquelas virtudes intrínsecas das almas purificadas e boas, e do seu saudoso pai a vocação para as missões nobres e sublimes, sem temor aos sacrifícios, pois ser bom e servir era o seu lema constante. Você foi o autêntico ministro de Cristo aqui na terra. Poucos como você foram mais fiéis àquela nobilitante missão que o Mestre confiara aos seus discípulos – ide e pregai o Evangelho a todos os povos. Sim, você que abandonara os prazeres materiais da juventude para se tornar o servo e um escravo do Senhor, foi o mensageiro do amor e da bondade, aquela espécie de liame, que é o sacerdote, entre as coisas do céu e os homens de boa vontade aqui na terra.

Ante a gravidade do mal que sobre você se abatera, a certeza de sua morte, embora a todos consternando, era de há muito esperada, talvez até mesmo por você, que a recebera com conformismo e com a resignação daqueles que acreditam na promessa do encontro...
Diante deste fato consumado, que desde ontem cobre de negro o céu da nossa centenária cidade, pois a claridade que emana do sol, não traz a claridade aos nossos corações enlutados, lembro-me daquela passagem do livro sagrado, em que uma mãe, aflita, fora ao encontro do Divino Mestre e lhe pedira para que restituísse a vida do seu filho que morrera. Ouvindo-a, o Mestre dissera-lhe que voltasse à casa, pois seu filho estava apenas dormindo. Não morrera.

Como gostaria, padre Alfredo Simonetti, que você estivesse dormindo, para que, antes do reencontro prometido, pudesse ao acordar sentir o calor da estima de sua terra e de sua gente, e ouvir agora a CRÔNICA QUE ESCREVI PARA VOCÊ”. (LOU).
Fonte: Novo Vale – Ano I nº 22 de 26/03/1983.
Foto: http://jotamaria-simonetti.blogspot.com.br/